em

AVC: Aprenda a identificar e se prevenir

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é também conhecido por derrame ou isquemia cerebral. Há dois tipos de AVC: o isquêmico e o hemorrágico.

O isquêmico é quando ocorre o entupimento de vasos que levam o fluxo sanguíneo para o cérebro. Já o hemorrágico ocorre quando há o rompimento de uma artéria dentro do cérebro, o que provoca sangramento.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o AVC é a segunda causa de mortes ao redor do mundo e a terceira enfermidade a deixar pessoas incapacitadas.

Quando não é fatal, o AVC pode deixar sequelas, que podem ser passageiras ou permanentes e incapacitantes. É comum o paciente que teve um AVC apresentar paralisias em partes do corpo, problemas de fala, visão e memória.

O que causa o Acidente Vascular Cerebral?

Os fatores de riscos do AVC estão relacionados com o estilo de vida, o que pode ser modificável.

Pessoas que fumam, são obesas, sedentárias, apresentam altas taxas de colesterol e triglicerídeos, hipertensão e doenças cardiovasculares são consideradas como pertencentes ao grupo de risco, pois possuem de quatro a seis vezes mais chances de ter um AVC.

Isso se explica por conta do enrijecimento dos vasos e aterosclerose, o que leva à obstrução. A falta do sangue que faz o transporte de oxigênio e nutrientes, pode ocasionar a morte cerebral em poucas horas. Por isso, é essencial reconhecer os sintomas para agir com rapidez.

Os fatores genéticos e hereditários também influenciam no risco de ter um derrame.

Os sintomas do AVC

Os sintomas mais comuns do Acidente Vascular Cerebral são:

  • Dificuldade de fala;
  • Fraqueza ou dormência em apenas um lado do corpo;
  • Dificuldade e compreensão de coisas simples;
  • Problemas de visão;
  • Tontura;
  • Perda da força da musculatura do rosto, o que deixa a boca caída e torta;
  • Dor de cabeça;
  • Perda de coordenação motora.

Esses sintomas podem aparecer subitamente combinados ou de forma única.

O diagnóstico e tratamento do AVC

5/5 - (1 vote)

Deixe uma resposta

Formas de transmissão e sintomas da febre amarela

Insônia: Principais causas e como preveni-las